pt

O Mito

Informações divulgadas na internet relacionam o uso de antiperspirantes ou antitranspirantes – produtos que contêm sais de alumínio e seus derivados na formulação - com possíveis ocorrências de câncer de mama, pelo fato de que a maior incidência da doença ocorre na área do peito onde estão localizados os nódulos linfáticos, local utilizado para aplicação do produto.

A Verdade

Os antiperspirantes normalmente contêm sais de alumínio como o cloridrato ou hexacloridrato de alumínio em quantidades superiores a 25% do total de sua composição. No entanto, o alumínio não é classificado como substância carcinogênica pelo The International Agency on Research on Cancer (IARC) e, segundo dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Câncer dos Estados Unidos, não foram mencionadas pesquisas que pudessem evidenciar tal correlação.

A Food and Drug Administration (FDA), órgão que regulamenta, entre outros, o setor de produtos cosméticos, também indica que não existem evidências à teoria de que os ativos presentes em formulações de antitranspirantes ou desodorantes pudessem causar câncer, conseqüentemente, segundo o FDA, parece não haver embasamento científico para esta preocupação.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), por meio da Gerência Geral de Cosméticos constituiu subcomissão de trabalho, após avaliar essas informações, concluiu que, até o presente momento, não foram apresentados dados capazes de inferir a relação dos sais de alumínio e a incidência de câncer de mama; embora a abordagem sobre a absorção de sais de alumínio deva continuar na mira dos pesquisadores da área.

Veja o posicionamento da ANVISA sobre o assunto 'Uso de antitranspirantes e sua relação com câncer de mama':
http://www.anvisa.gov.br/cosmeticos/informa/parecer_anti.htm

cheap air jordans