NOTÍCIAS
10 de Janeiro de 2018
Alcoa e comunidade intensificam neutralização de emissões

O projeto Locomotiva Verde, desenvolvido pela Alcoa, que possui atividades de mineração em Juruti, é uma parceria com o Instituto Vitória Régia e tem como objetivo neutralizar o CO2 emitido pela locomotiva que realiza o transporte de bauxita entre a mina e o porto para o embarque do minério.

O projeto, apoiado pela Alcoa Foundation em parceria com o American Forest, foi iniciado em março de 2016, com o plantio de 10 mil mudas de árvores em seis hectares na comunidade Galileia, beneficiando 40 pessoas. Ao longo de 20 anos, essas mudas irão compensar 1.600 toneladas emitidas pela locomotiva. Na segunda fase do projeto, a área plantada vai atingir mais 18 hectares, com 30 mil mudas plantadas, em cinco comunidades de Juruti Velho, o que permitirá compensar mais 4.800 toneladas de CO2.

“Estamos na fase de planejamento e escolha das espécies, que têm que ser também de interesse da comunidade para que ela se beneficie dessas árvores quando estiverem grandes, seja extraindo o fruto ou alguma essência, sem as derrubar”, explica uma das responsáveis pelo projeto, a engenheira florestal Susiele Tavares.

Projeto Locomotiva Verde. Foto: Alcoa

O coordenador do projeto, Engenheiro de Produção da Alcoa Juruti, Kaio Coutinho, explica que o objetivo é compensar todas as emissões de COnas operações da empresa em Juruti. Segundo ele, com um total de área plantada para 24 hectares, e 40 mil árvores, a empresa estará compensando as emissões de CO2 da locomotiva dos primeiros quatro anos de operação, ou seja, 2009 até 2012. “O objetivo é superar as emissões da locomotiva e depois partir para outras áreas de operação como britagem, planta de lavagem, captação e porto, tornando a unidade Alcoa Juruti 100% neutra em emissões de COe, quem sabe, expandir para outras unidades da Alcoa no mundo”, disse.

Essa ideia é compartilhada pelo presidente da Alcoa Brasil, Otavio Carvalheira. Segundo ele, esse é o tipo de projeto que precisa ser replicado milhares de vezes, pois é um exemplo de parceria com a comunidade para realizar a neutralização de emissões de carbono. “Este é um processo perene, onde as próximas gerações serão beneficiadas e deverão dar continuidade”, acrescenta.

O diretor do Instituto Vitória Régia, Alex Santos, considera essa parceria com a Alcoa extremamente importante, por envolver ações de sustentabilidade e preservação da natureza. “A partir de agora, estaremos sempre observando as oportunidades de conciliar as ações dos Planos de Controle Ambiental em que estamos envolvidos na execução com a atividade de recuperação de áreas degradadas, que são numerosas aqui em Juruti”, finalizou.