NOTÍCIAS
26 de Abril de 2018
Alcoa promove programa de alfabetização solidária em Juruti e doa óculos aos alunos
A iniciativa beneficiou 38 alunos da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) com consultas oftalmológicas e óculos de grau, garantindo melhor desempenho na aprendizagem

Cerca de 240 estudantes moradores das comunidades São Pedro e Café Torrado, e da própria cidade de Juruti, são beneficiados pelo Programa de Alfabetização realizado pela Associação Alfasol com o apoio do Instituto Alcoa. A Associação Alfasol oferece curso de alfabetização para pessoas com pouca ou nenhuma escolaridade para contribuir com a redução dos índices de analfabetismo no Brasil. Os beneficiários são estudantes maiores de 18 anos que ainda não concluíram o ensino regular.

Entre os alunos beneficiários do programa foram identificados 38 alunos com dificuldades de visão. Dona Edite Sá dos Santos, 75 anos, moradora da Comunidade São Pedro, faz parte deste grupo que, além de ser contemplado com as aulas de alfabetização, passaram por consultas oftalmológicas e receberam óculos de grau fornecidos pela parceria entre Instituto Alcoa, Alfasol e a Secretaria Municipal de Educação de Juruti.

“Minha única dificuldade no curso eram os problemas com a visão, que desapareceram quando recebi os óculos. Sempre quis aprender a ler, mas pensava que minha cabeça não dava mais pra isso. Com incentivo da minha sobrinha, não perdi tempo e iniciei no projeto. Com os óculos, agora posso ler melhor e copiar do quadro”, comemora dona Edite.

O carpinteiro Claudio dos Anjos Souza, 46 anos, morador do bairro Nova Jerusalém, na cidade de Juruti, também foi contemplado pelo projeto. “Meu sonho é concluir o Ensino Médio e precisava melhorar a visão para seguir nessa aprendizagem”, declara.

Foto: Alcoa

“A Alcoa incentiva ações que proporcionam o desenvolvimento escolar, melhorias na qualidade de vida e oportunidades nas localidades onde atua”, comenta Brett Hodges, gerente geral da Alcoa Juruti. “Projetos como este trazem contribuições significativas para a aprendizagem desse público jovem e adulto, assim como novas perspectivas sociais”, destaca.

Segundo Jannea Erika Paiva, coordenadora local do programa Alfasol, a doação de óculos é um incentivo para que os alunos alcancem seu objetivo, durante os 8 meses de duração do curso de alfabetização.  “A expectativa é que no final da jornada consigam ler e escrever. Também estamos conversando com a Secretaria Municipal de Educação sobre uma maneira de garantir a inclusão dos alunos em turmas convencionais. A ideia é que eles saiam do projeto, direto para as escolas”, informa a coordenadora.