ESTATÍSTICAS: NACIONAIS

Bauxita

 
Unidade: 1000 toneladas
Composição 2015 2016 2017
Suprimento
37.063,9 39.449,3 38.456,2
Produção
37.057,0 39.244,2 38.122,5
■ Alcoa Alumínio S.A.
5.728,7 6.232,4 6.830,7
● Poços de Caldas (MG)
379,8 275,8 408,0
● Juruti (PA)
5.348,9 5.956,6 6.422,7
■ Companhia Brasileira de Alumínio
            Miraí, Itamaratí de Minas e Poços de Caldas (MG)
  
2.116,4
  
1.959,3
  
2.045,6
■ Hindalco do Brasil Indústria e Comércio Ltda
            Ouro Preto (MG)
  
204,7
  
282,0
  
342,4
■ MRN – Mineração Rio do Norte S.A.
            Oriximiná, Faro e Terra Santa (PA)
  
17.822,6
  
18.202,0
  
16.279,6
■ Norsk Hydro Brasil Ltda
            Mineração Paragominas S.A. (Paragominas PA)
  
10.060,5
  
11.132,2
  
11.435,2
■ Outros1
1.124,1 1.436,3 1.189,0
Importações
6,9 205,1 333,7
Consumo Doméstico
24.786,3 28.014,7 28.757,1
■ Usos metálicos
23.235,0 26.502,7 27.035,8
■ Outros usos
1.551,3 1.512,0 1.721,3
Exportaçoes
9.334,9 10.449,8 8.969,7

Fontes:
Informações das empresas do setor.
SISCOMEX – Sistema Integrado de Comércio Exterior – SECEX/MDIC.

Notas:
(1) – Total da produção das empresas Mineração Curimbaba (MG), Bauminas Mineração (MG/SC), Mineração Santo Expedito (GO) e Mineração Varginha (MG)..
Os dados de produção de bauxita atendem ao critério "base úmida", de forma a torná-los comparáveis aos divulgados por várias fontes.
No ano de 2017, o teor médio de umidade da bauxita foi da ordem de 12%.
Não é considerada no balanço a variação de estoques.