← voltar para Banco de Notícias

Alcoa e demais instituições realizam ação humanitária em Juruti (PA)

Em meio a uma das maiores crises sanitárias já vistas no mundo e os efeitos negativos causados na economia devido à pandemia do novo Coronavírus, iniciativas de solidariedade se destacam no país. No município de Juruti, Instituto Alcoa, Instituto Juruti Sustentável (IJUS) e Prefeitura municipal, juntos, garantem uma ação humanitária que beneficia grupos de trabalhadores informais e a famílias em situação de vulnerabilidade social especialmente sob efeito das restrições impostas pelo COVID-19. Hoje, 23, os parceiros finalizam a primeira etapa de entrega de cestas com itens alimentícios e de higiene. Ao todo 1.623 cestas serão entregues em três etapas, garantindo segurança humana aos beneficiários nos próximos três meses de enfrentamento da pandemia.

“Desde que foi confirmada a pandemia de Coronavírus, a Alcoa vem mobilizando esforços, em parceria com o Poder Público e demais setores, para ajudar o fortalecimento da estrutura de saúde em Juruti. Esta ação do Instituto Alcoa, por sua vez, tem o objetivo de apoiar a população mais diretamente impactada pelas medidas necessárias para minimizar a disseminação da pandemia”, declara Genesis Costa, gerente geral da Alcoa Juruti.

“Esta é uma ação humanitária concretizada pela união entre o Instituto Alcoa, Instituto Juruti Sustentável e a Prefeitura de Juruti. São diferentes organizações atuando em conjunto para apoiar grupos de profissionais e pessoas impactadas diretamente pela pandemia”, destacou a presidente do Instituto Juruti Sustentável (IJUS), Maria Raimunda Melo.

As cestas foram entregues a grupos de trabalhadores e famílias em vulnerabilidade criteriosamente analisadas pela Prefeitura de Juruti, por meio da Secretaria de Assistência Social. Os beneficiários são estivadores, vendedores ambulantes e de passagens de embarcações, taxistas e mototaxistas, cabeleireiros, manicures, músicos, cozinheiros, vigilantes e outras pessoas identificadas em situação de vulnerabilidade social.

A manicure Jocivane Albuquerque dos Santos explica que seu trabalho parou completamente com a pandemia e, por isso, as cestas básicas chegam em boa hora.

“Toda semana eu tinha trabalho, atendia as clientes em suas casas e tinha como conseguir os alimentos. Hoje estou completamente parada, mas, graças a essa ajuda, vou poder garantir o sustento de meus filhos até essa situação passar”, agradeceu ela, que tem três filhos e é a única fonte de renda na família.

A assistente social Jocineide Toscano de Albuquerque, que integrou a equipe de recepção dos beneficiários, agradeceu a parceria e destacou que ações desse tipo vão garantir o sustento de muitas famílias em Juruti.

“Essa é uma ação de suma importância, pois a pandemia afetou principalmente pessoas que vivem do trabalho informal e não têm renda fixa. Tivemos o cuidado de cruzar os dados e garantir que o benefício não seja duplicado, faltando para outras famílias. Também estamos verificando pessoas que se encontram em nosso cadastro de vulnerabilidade e que podem ter mudado de endereço. É um trabalho detalhado e muito responsável”, esclareceu.