← voltar para Banco de Notícias

CBA e Novelis assinam parceria para desenvolver ligas de alta resistência de alumínio para o setor automotivo

A CBA e a Novelis assinaram um termo de cooperação tecnológica com o Centro de Inovação e Tecnologia (CIT SENAI) de Minas Gerais. Coordenada pela unidade Embrapii Instituto Senai de Inovação em Metalurgia e Ligas Especiais, a iniciativa foca na otimização de ligas de alta resistência de alumínio para o setor automotivo, a fim de melhorar o desempenho, a segurança e o consumo energético dos automóveis.

“A busca por aumento da eficiência energética nos veículos é demanda crescente da cadeia automotiva e a incorporação de novas soluções que atendam a esse desafio passa pela utilização do alumínio” explica Nataly Yoshino, gerente de Desenvolvimento de Mercado e Inovação da CBA. “Parcerias estratégicas com os principais stakeholders do setor e instituições de ponta são fundamentais para o amadurecimento do mercado brasileiro frente à utilização do metal como alternativa para tornar os veículos mais leves, diminuir o consumo de combustível, zelando pela segurança de seus usuários”, conclui.

Nas mídias sociais, a Novelis também destacou a importância do acordo.

“Líder mundial em laminados de alumínio para o setor automotivo, a Novelis assume também o protagonismo do desenvolvimento desse setor no Brasil. Em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação (Embrapii) e empresas do setor, assinamos um inédito acordo de cooperação técnica com o CIT Senai para desenvolver ligas de alta resistência que atendam às necessidades da indústria automotiva nacional. Isso é Inovação! Por ser um material mais leve, o alumínio agrega vantagens como diminuição do peso do veículo, economia de combustível e redução de emissões. Isso é sustentabilidade!”

Assim como CBA e Novelis, também participam do projeto as empresas Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Aethra Sistemas Automotivos S.A e 6PRO Virtual and Practical Process LTDA – ME, sendo parte do investimento roveniente do Programa Rota 2030 do Governo Federal, que estimulaa a competitividade da indústria nacional, incentivando a realização de pesquisas e desenvolvimento localmente.