Acesse a área do associado Fale Conosco
← voltar para Banco de Notícias

Covid-19: confira as ações da ABAL em defesa do setor do alumínio

 

Em meio aos desafios impostos pela pandemia do coronavírus/Covid-19, a Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) segue à risca todas as determinações dos órgãos competentes de saúde, a fim de zelar pelo bem-estar e segurança dos colaboradores e prestadores de serviços que estão à disposição das empresas associadas.

No âmbito econômico, destacamos nossa atuação junto aos governos federal, estadual e demais autoridades, no sentido de apresentar a indústria brasileira do alumínio como uma atividade essencial para a população brasileira e o enfrentamento da atual crise, principalmente no que tange à importância do metal para insumos médico-hospitalares; embalagens de medicamentos, alimentos e bebidas; eletrônicos e equipamentos de comunicação; transmissão e distribuição de energia; materiais de construção; bens de consumo e duráveis; além de transportes.

A ABAL acredita que, tão importante quanto à preocupação sanitária da população brasileira, é o funcionamento normal das nossas operações e plantas espalhadas pelo País, sempre com as devidas preocupações em relação à segurança dos colaboradores. Só assim vamos manter os empregos e a renda das famílias, fomentaremos as atividades vitais que dependem do alumínio, iremos abastecer a população e, consequente, vamos combater o Covid-19.

Nesse contexto, compartilhamos com os associados as ações da ABAL já realizadas e em andamento:

Institucional e posicionamentos oficiais

  • Envio do documento Essencialidade da Indústria do Alumínio para governos federal e estadual, autoridades, confederações e federações da indústria, que identifica os produtos e serviços que utilizam alumínio, cuja produção e funcionamento não podem sofrer interrupção, uma vez que são indispensáveis à população e à economia do País. (Acesse aqui);
  • Em conjunto com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), envio de documento ao Presidente da República, Jair Bolsonaro, e ao Ministro da Economia, Paulo Guedes, que sugere ações emergenciais para mitigar o impacto da pandemia na atividade econômica (Acesse aqui);
  • Envio aos Comitês da ABAL de Bauxita & Alumina, Acompanhamento Legislativo e ao Grupo de Trabalho Mineração – Propostas Legislativas, do ofício do Conselho de Mineração da CNI (COMIN) direcionado ao Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que pleiteia a atividade de mineração como “essencial e ter tratamento diferenciado na pandemia ou ser expressamente incluída como insumos necessários a cadeia produtiva relativa ao exercício e ao funcionamento dos serviços públicos e das atividades essenciais”. (Acesse aqui);
  • Envio aos Comitês Técnicos e de Mercado da ABAL das MPs e mudanças legislativas;
  • Reuniões constantes com o Ministério de Minas e Energia, a fim de debater as questões que abrangem a atividade de mineração;
  • Contato constante com outras entidades setoriais, confederações e federações da indústria, a fim de alinhar o melhor encaminhamento das demandas;
  • Carta aberta “Energia para Sair da Crise” assinada pela ABAL: documento enviado ao Governo destaca os impactos e os perigos das novas medidas de socorro para o setor elétrico, que podem afetar a competitividade futura com um aumento de mais de 20% nas tarifas de energia (Acesse aqui);
  • Reunião com a Aneel para debater as tarifas de energia;
  • Reunião com o BNDES para debater linhas de crédito;
  • Relatório “50 Dias – Ações no Cenário Covid-19”: prestação de serviços aos associados das ações compreendidas no período de 18/3/2020 a 10/5/2020 (Acesse aqui);
  • ABAL, ao lado de outros entidades integrantes do Fórum do Gás, é signatária da carta aberta enviada ao Congresso Nacional com foco foco na aprovação urgente do projeto PL 6407/2013 que trata da Abertura do Mercado de Gás Natural. (Acesse aqui)

Jurídico

  • Fortalecimento do acompanhamento e monitoramento das regulamentações dos Poderes Legislativo e Executivo em todo o Brasil, por meio de consultoria jurídica especializada;
  • Análise jurídica para mensurar a atividade da indústria do alumínio como essencial, inclusive sob o argumento de “prejuízos irreparáveis” no caso de paralisação parcial ou total das operações;
  • Preparo de parecer jurídico para as empresas associadas terem à mão caso sofram restrições ou tentativas de limitar a circulação de matérias-primas para o abastecimento das suas fábricas.

Comunicação

  • Realização de 4 webinars gratuitos sobre o tema, dias 03, 06, 07 de abril e 22 de abril, em parceria com o escritório Lobo de Rizzo, que presta assessoria jurídica à associação;
  • Desde 26/03/20, disparo via Whatsapp da ABAL de notícias, decretos, medidas econômicas e tudo que for relevante sobre o tema Covid-19 para a operação das empresas associadas;
  • Desde 26/03/20, disparo via e-mail do Informe ABAL – Covid-19 com o resumo de notícias do dia veiculadas pelos principais meios de comunicação do País. O conteúdo é preparado pela agência GBR, prestadora de serviços da ABAL em assessoria de imprensa e mídias sociais;
  • Acompanhamento e monitoramento diário do tema conavírus/Covid-19, por meio do clipping de notícias;
  • Utilização do portal oficial e perfis nas mídias sociais para disseminar informações relevantes;
  • Realização de webinar com Paulo Pedrosa, ex-secretário do Ministério de Minas e Energia e atual presidente da Abrace.

Imprensa

  • ABAL e associadas são destaques em matéria veiculada no portal da Revista Exame: conteúdo reitera a importância do alumínio na produção de itens essenciais para a população brasileira, como materiais hospitalares e embalagens para remédios e alimentos. Leia na íntegra: https://exame.abril.com.br/negocios/cadeia-do-aluminio-se-prepara-para-alta-da-demanda-no-combate-a-covid-19/;
  • ABAL é porta-voz do setor em matéria que foi capa da Revista Isto É: Milton Rego, presidente-executivo, fala sobre os desafios do trabalho remoto em meio à pandemia. Leia na íntegra: https://istoe.com.br/o-desafio-da-vida-a-distancia/;
  • Artigo do presidente-executivo, Milton Rego, no portal Poder 360: ABAL destaca a importância de ações responsáveis nos âmbitos da saúde, renda e empregos. Leia na íntegra: https://www.poder360.com.br/opiniao/economia/e-hora-de-uniao-e-de-acoes-responsaveis-escreve-milton-rego/
  • Nota nos jornais Correio Braziliense e Estado de Minas: destaque para o parecer jurídico que a ABAL está preparando para as empresas associadas terem à mão caso sofram restrições ou tentativas de limitar a circulação de matérias-primas para o abastecimento das suas fábricas. (Clique aqui);
  • Artigo do presidente-executivo, Milton Rego, no portal Poder 360: em destaque, a necessidade urgente do sistema financeiro facilitar as linhas de crédito em prol da sobrevivência da indústria. (Clique aqui)
  • Medidas internas com associados
  • Reunião semanal via videoconferência com o Conselho Diretor da ABAL, visando a constante atualização do tema e as ações a serem tomadas;
  • Reunião semanal via videoconferência do Comitê de Comunicação e Marketing, cujo objetivo é trocar informações, boas práticas das empresas associadas e alinhamento de discursos oficiais. As associadas podem compartilhar as ações realizadas junto às comunidades por meio do formulário: https://forms.gle/54SdL3rJDgLdC1or5;
  • Adiamento dos cursos presenciais, dando enfoque nos webinars e cursos web. Programação completa: http://abal.org.br/cursos/webinar/ e http://abal.org.br/cursos/cursos/.

Comunicados internos para associados

  • Envio de dicas de prevenção a todas as empresas associadas (Acesse aqui); 
  • Consulta às empresas associadas para mensurar os impactos da Covid-19 na cadeira brasileira do alumínio, a fim de propor as devidas contramedidas (Acesse aqui);

Medidas internas com os colaboradores

  • Regime home office para todos os colaboradores e prestadores de serviços.

Fale com a ABAL

Pedimos a gentileza de compartilhar conosco, por meio do e-mail pesquisa@abal.org.br, qualquer novidade ou atualização em relação aos impactos do coronavírus/Covid-19 para os seus negócios, restrição às atividades, ou mesmo sugestões de ações governamentais a serem repassadas ao Ministério da Economia (SEPEC/ME), a fim de minimizar os efeitos da epidemia na atividade produtiva.

Vale destacar que neste período de home office, todos os colaboradores e prestadores de serviços estão com acesso normal aos e-mails e telefones corporativos para eventuais demandas, necessidades e/ou dúvidas.

Fiquem atentos aos canais de comunicação da ABAL para futuras informações e quaisquer novidades sobre os desdobramentos da pandemia.