NOTÍCIAS
7 de agosto de 2019
Governo reduz imposto de importação para motores automotivos e rodas de alumínio

A Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, do Ministério da Economia, publicou na edição do Diário Oficial da última segunda-feira, 05/08, novas alíquotas do Imposto de Importação de diversos setores, entre os quais relacionados aos transportes.

A alíquota sobre rodas forjadas de alumínio para caminhões e ônibus, polida ou não, passa a ser de 2%.

Este tipo de rodas tende a deixar o veículo mais leve, o que influencia positivamente no consumo de diesel, e pode também auxiliar a evitar o superaquecimento do conjunto de rodado de um ônibus ou caminhão.

Os eletrolíticos de alumínio usados em capacitores de sistemas elétricos, podendo ter aplicação automotiva, passam a ter alíquota mais baixa também: 4%.

Terão novas taxas ainda diversos modelos de motores de carros, como:

– Motor turbo flex fuel de 2.0 litros com bloco em alumínio, injeção direta, potência máxima de 240 PS a 3.500 rpm e torque máximo de 360 Nm a 1.750 rpm para automóveis: alíquota de 2%

– Motor básico em ciclo Otto longitudinal, 1,5 l – 16V – 4 cilindros em linha 1.497 cm³ – Turbo com sistema de injeção direta, potência 170 – 200 cv, com rotação máxima de até 6100 rpm: alíquota de 2%

– Motor básico em ciclo Otto longitudinal ou transversal, 1,6 l – 16V – 4 cilindros em linha 1.595 cm³ – Turbo com sistema de injeção direta, potência entre 150 – 190 cv, com rotação máxima de até 5300 rpm – Torque 200 – 300 Nm: alíquota de 2%

– Motor básico em ciclo Otto longitudinal ou transversal, 2,0 l – 16V – 4 cilindros em linha 1.991 cm³ – Turbo com sistema de injeção direta, potência 184 – 265 cv, com rotação máxima de até 6100 rpm – Torque entre 300 – 400Nm: alíquota de 2%

– Motor bicombustível ou gasolina, 1,5l, 4 válvulas por cilindro, 3 cilindros em linha, 1499 cm³ com turbo, comando de válvulas variável, injeção direta, potência: 75-105 kW e torque: 180-220 Nm para automóveis e comerciais leves: alíquota de 2%

– Motor bicombustível ou gasolina, 2,0l, 16V, 4 cilindros em linha, até 1998 cm³ com turbo, comando de válvulas variável, injeção direta, potência: 135-250 kW e Torque: 250-500 Nm para automóveis e comerciais leves: alíquota de 2%

– Motor gasolina, 3l, 4 válvulas por cilindro, 6 cilindros em linha, 2998 cm³ com turbo, comando de válvulas variável, injeção direta, potência: 220-330 kW e torque: 450-600 Nm para automóveis e comerciais leves: alíquota de 2%

– Outros: 18%

Além dos produtos relacionados a transportes, outros setores passam a contar com a redução do Imposto de Importação como disjuntores (8%); munidos de peças de conexão (8%); e absorventes (pensos) e tampões higiênicos, cueiros e fraldas para bebês e artigos higiênicos semelhantes, de qualquer matéria (12%).

A portaria entra em vigor em dois dias úteis após a publicação.

Fonte: https://diariodotransporte.com.br/2019/08/05/governo-bolsonaro-reduz-imposto-de-importacao-para-motores-automotivos-e-rodas-de-aluminio-para-onibus-e-caminhoes/

Imagem: http://aluauto.com.br/rodas-de-liga-de-aluminio/