← voltar para Banco de Notícias

MRN apoia projeto de proteção ao meio ambiente no Rio Trombetas (PA)

Cerca de 80 mil quelônios, entre Tartarugas da Amazônia (Podocnemis expansa), Tracajás (Podocnemis unifilis) e Pitius (Podocnemis sextuberculata) foram soltos na temporada de 2019 do Projeto Quelônios do Rio Trombetas (PQT), que, iniciada em setembro do ano passado, é desenvolvido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em parceria com a Mineração Rio do Norte (MRN) e o Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ)

“A eclosão dos filhotes ocorre no período de setembro até janeiro. As cinco mil Tartarugas da Amazônia soltas em janeiro foram as últimas a nascer”, comenta Marco Aurélio da Silva, coordenador de Pesquisa e Monitoramento do NGI ICMBio Trombetas, que coordena o Programa Quelônios do Rio Trombetas, realizado há quase 40 anos na região.

Ainda segundo Marco Silva, o projeto conscientiza as pessoas para a proteção e manutenção dos quelônios, e também para a preservação de outros recursos ambientais da área de reserva na região.

“Desta forma, é gerado um aspecto positivo para o ambiente como um todo e a comunidade se conscientiza de como se relacionar e manejar outros alvos de preservação da reserva como animais, plantas e produtos florestais”.

O projeto também conta com a participação frequente de mais de 100 comunitários quilombolas voluntários, totalizando 27 famílias, que trabalham na proteção, manejo e monitoramento de ninhos, ovos e filhotes nos tabuleiros de desova.

“É extremamente gratificante termos resultados positivos com o engajamento de vários parceiros: instituições públicas, privadas e de ensino; comunitários; comunidades ribeirinhas e quilombolas. Os resultados mostram o respeito ao meio ambiente e o cuidado genuíno que buscamos com as nossas comunidades”, comenta Genilda Martins da Cunha, Analista de Relações Comunitárias Sênior da MRN.

Crédito das imagens: Acervo ICMBio